16.9.15

Memória e Patrimônio a importância dos objetos comuns para a rememoração

1 comentário:

O Profeta disse...

“O que quer que ames ama-te”
Com o teu amor
Acendeste-me a luz da alma
Vivo, amo, porque a morte é o ato de regressar

Tenho um sol inteiro
Um castelo altaneiro
A saudade do amor primeiro
Tenho tanto, nada, rosa, sal fogo

Doce beijo